Páginas

20 de outubro de 2018

Zé Filho reassume FIEPI

O ex-governador Zé Filho já retomou suas atividades à frente da Federação das Indústrias do Estado do Piauí. Nesta sexta-feira,19, esteve em Salvador (BA), onde participou de importante reunião da Associação Nordeste Forte, que reúne os presidentes de federações de indústria do Nordeste. Além de manter a atuação em bloco na defesa do desenvolvimento regional, os líderes do setor deliberam sobre um plano para que o SENAI dos 9 estados atue em rede para ampliar as soluções e serviços oferecidos para as indústrias. Zé Filho estava licenciado da FIEPI em razão da campanha eleitoral.


Fonte: Cidade Verde.com

Prefeitura de Caxingó promove passeio para idosos no Sítio do Bosco no Ceará

Para celebrar o mês do idoso, a Prefeitura de Caxingó, através da Secretaria de Assistência Social, promoveu um passeio especial ao Parque Ecológico Sítio do Bosco, em Tianguá-CE.

O passeio aconteceu nesta sexta-feira (19) e contou com a participação de 100 idosos que fazem parte do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, coordenado pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).
Acompanhado pelo secretário André Rodrigues e equipe, o grupo da melhor idade aproveitou o dia de lazer com diversas atividades e brincadeiras, explorando as belezas naturais do parque com caminhada nas trilhas, passeio na caverna, entre outros atrativos do local. Ao final os idosos participaram ainda de um vasto e apetitoso almoço.

Fonte: ASCOM

Campeonato Society de Futebol Feminino é sucesso em Caxingó


As meninas do município deram um show de bola na final do II Campeonato Municipal Society Feminino de Caxingó. O jogo da grande final foi disputado entre os times de Caxingó versus Cajazeiras de Baixo.
O time de Caxingó fez dois gols no início do jogo e chegou ao placar de 3 a 1. Porém, na etapa final, o time de Cajazeiras de Baixo impôs uma pressão e conseguiu empatar em 3 a 3. A decisão foi para as penalidades e as meninas de Caxingó levaram a melhor e conquistaram o título.
O prefeito Washington Luiz prestigiou o jogo acompanhado do vice-prefeito Chico Barroso, secretários municipais e vereadores. O campeonato é organizado e patrocinado pela prefeitura municipal e já está em sua segunda edição.

Fonte: ASCOM

18 de outubro de 2018

Datafolha para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 59%; Haddad, 41%

Nos votos totais, Jair Bolsonaro, do PSL, tem 50%, e Haddad, 35%. Pesquisa ouviu 9.137 eleitores na quarta-feira (17) e na quinta-feira (18).



O Datafolha divulgou nesta quinta-feira (18) o resultado da mais recente pesquisa do instituto sobre o 2º turno da eleição presidencial. O levantamento foi realizado nesta e tem margem de erro de 2 pontos, para mais ou para menos.

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes:

Jair Bolsonaro (PSL): 59%
Fernando Haddad (PT): 41%

No levantamento anterior, Bolsonaro tinha 58% e Haddad, 42%.
Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

Votos totais

Nos votos totais, os resultados foram os seguintes:

Jair Bolsonaro (PSL): 50%
Fernando Haddad (PT): 35%
Em branco/nulo/nenhum: 10%
Não sabe: 5%
Rejeição
O Datafolha também levantou a rejeição dos candidatos. O instituto perguntou: “E entre estes candidatos a presidente, gostaria que você me dissesse se votaria com certeza, talvez votasse ou não votaria de jeito nenhum em”:

Os resultados foram:

Jair Bolsonaro

Votaria com certeza – 48%
Talvez votasse – 10%
Não votaria de jeito nenhum – 41%
Não sabe – 1%

Fernando Haddad

Votaria com certeza – 33%
Talvez votasse – 12%
Não votaria de jeito nenhum – 54%
Não sabe – 1%

Decisão do voto
Jair Bolsonaro

Está totalmente decidido a votar em... - 95%
Seu voto ainda pode mudar - 5%
Não sabe - 0%

Fernando Haddad

Está totalmente decidido a votar em... - 89%
Seu voto ainda pode mudar - 10%
Não sabe - 0%

Branco/nulo/nenhum

Está totalmente decidido a votar em... - 74%
Seu voto ainda pode mudar - 25%
Não sabe - 1%

Conhecimento do número do candidato
O Datafolha também perguntou: “Qual número você vai digitar na urna eletrônica para confirmar/ anular seu voto para presidente?”.

As respostas foram:

Jair Bolsonaro (PSL)

Menções corretas – 94%
Não sabe o número do candidato – 5%
Menções incorretas – 1%

Fernando Haddad (PT)

Menções corretas – 91%
Não sabe o número do candidato – 8%
Menções incorretas – 2%

Sobre a pesquisa
Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
Entrevistados: 9.137 eleitores em 341 municípios
Quando a pesquisa foi feita: 17 e 18 de outubro
Registro no TSE: BR-07528/2018
Nível de confiança: 95%
Contratantes da pesquisa: TV Globo e "Folha de S.Paulo"
O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.


Fonte: G1

16 de outubro de 2018

Jornalista Gil Gomes morre em São Paulo

Jornalista Gil Gomes morre em São Paulo
Morreu na madrugada desta terça-feira (16) em São Paulo o jornalista Gil Gomes. Ele tinha 78 anos. O jornalista passou mal em sua casa e chegou a ser levado a um hospital, mas acabou falecendo no local.

Gil Gomes, cujo verdadeiro nome era Cândido Gil Gomes Júnior, nasceu na Mooca, bairro de imigrantes italianos de São Paulo, em 1940. Dono de voz potente, Gil Gomes começou sua carreira no rádio e fez muito sucesso nos anos 1990 no extinto jornal policial Aqui Agora, do SBT. A maneira como narrava os crimes e o gesto característico que fazia com a mão direita se tornaram marcas de sua carreira. Depois do “Aqui e Agora”, trabalhou em outras emissoras.

Fonte: ISTOÉ

10 de outubro de 2018

Pesquisa Datafolha aponta vitória de Bolsonaro no segundo turno com 58% Fonte: Último Segundo

Agência Brasil/Tânia Regô e Marcelo Camargo
Primeira pesquisa Datafolha aponta vitória de Jair Bolsonaro no segundo turno com 58% dos votos válidos
A primeira pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira (10) indica Jair Bolsonaro (PSL), com 16 pontos percentuais de vantagem nas intenções de voto para o segundo turno das eleições presidenciais diante de Fernado Haddad, do PT.

O candidato do PSL aparece com 58% enquanto o petista tem 42% dos votos válidos, de acordo com o levantamento. Essa é a primeira pesquisa Datafolha para o segundo turno das eleições 2018.

No cálculo de votos válidos, são excluídos os brancos, nulos e indecisos. E é essa a conta que a Justiça Eleitoral faz para divulgar o resultado das eleições. Nos votos totais, Bolsonaro segue na frente, com 49%. Haddad tem 36%. Brancos e nulos somam 8% e 6% não soube ou não quis responder. No primeiro turno, Bolsonaro teve 46% dos votos válidos e Haddad, 29%.

O instituro também perguntou aos eleitor quando ele decidiu seu voto no primeiro turno. No dia do pleito, foram 12%. Na véspera, 6%. Já a decisão um mês antes de ir às urnas ocorreu para 63% -72% entre os bolsonaristas. 

O Datafolha também levantou a opinião dos entrevistados sobre o apoio dos presidenciáveis que disputaram o primeiro turno.

Ciro Gomes:

O instituto perguntou: “O apoio de Ciro Gomes a um candidato a presidente no segundo turno da eleição deste ano...?”:

Poderia levar você a escolher esse candidato: 21%

Faria você não votar nesse candidato: 11%

Seria indiferente: 63%

Não sabe: 4%

Entre os eleitores de Ciro, 46% acham que ele deveria apoiar Haddad, já 40% acreditam que o apoio deveria ser para Jair Bolsonaro.

Geraldo Alckmin:

O instituto perguntou: “O apoio de Geraldo Alckmin a um candidato a presidente no segundo turno da eleição deste ano...?”:

Poderia levar você a escolher esse candidato: 14%

Faria você não votar nesse candidato; 13%

Seria indiferente: 69%

Não sabe: 4%

Entre os eleitores de Alckmin, 46% acreditam que o tucano deveria apoiar Bolsonaro, 37% acham que o apoio deveria ser para Haddad, 9% concordam que ele não deveria apoiar ninguém e 7% não soube responder.

Marina Silva:

O instituto perguntou: "O apoio de Marina Silva a um candidato a presidente no segundo turno da eleição deste ano...?”:

Poderia levar você a escolher esse candidato: 11%

Faria você não votar nesse candidato: 11%

Seria indiferente: 72%

Não sabe: 6%

Entre os eleitores de Marina, 43% acham que ela deveria apoiar Haddad, já 38% acreditam que o apoio deveria ser para Jair Bolsonaro.

A pesquisa Datafolha foi encomendada pelo jornal "Folha de S.Paulo" e a TV Globo. O instituto ouviu 3.235 eleitores nesta quarta-feira (10) em 227 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00214/2018.


Fonte: Ig.com

Bolsonaro chama Haddad de "marmita de corrupto"

Foto: Pedro Ladeira/Folhapress
RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Em resposta à declaração de seu adversário petista, Fernando Haddad, o candidato Jair Bolsonaro (PSL) chamou o candidato do PT de "marmita de corrupto preso" e disse que "sua hora vai chegar".

A mensagem foi postada pelo candidato em sua conta no Twitter, ao comentar post feito por um de seus filhos, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ).

A declaração é uma resposta à afirmação de Haddad de que iria "até a uma enfermaria" para um debate presidencial com Bolsonaro.

O capitão reformado não deve participar dos debates antes de 18 de outubro. Médicos responsáveis por sua avaliação afirmam que ele precisa de repouso até esta data, quando será submetido a nova consulta.

Nos bastidores da campanha, antes mesmo da avaliação da equipe médica do hospital Albert Einstein, aliados de Bolsonaro falavam que ele não faria atos esta semana. Há uma resistência de alguns sobre sua ida a debates.

A ausência do candidato do PSL já causou críticas de adversários no primeiro turno.

8 de outubro de 2018

Vice de Alckmin, Ana Amélia declara apoio a Bolsonaro

Um dia depois de ver seu companheiro de chapa, o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), ficar em quarto lugar no primeiro turno da eleição presidencial, a senadora Ana Amélia (PP-RS) declarou apoio ao candidato Jair Bolsonaro (PSL).

"Nas grandes decisões, os gaúchos não admitem neutralidade! Fui uma das maiores defensoras do impeachment de Dilma Rousseff e uma das vozes mais fortes no Senado contra o desgoverno do PT no Brasil. Não quero que o país corra o risco da volta do PT ao poder", defendeu a pepista em seu perfil no Twitter.

No final de julho, com o apoio do Centrão assegurado, Alckmin escolheu diretamente Ana Amélia para compor a sua chapa. O movimento desagradou aliados porque mexeu com o xadrez político no Estado, obrigando Luis Carlos Heinze a abdicar da candidatura ao governo. Semanas depois, o PP gaúcho declarou apoio a Bolsonaro na eleição presidencial.


Estadão Conteúdo

6 de outubro de 2018

CNT/MDA: Bolsonaro tem 42,6% dos votos válidos e disputa 2º turno com Haddad

Em terceiro lugar está Ciro Gomes, citado por 9,9% dos entrevistados (11,5% dos votos válidos)

Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), candidatos à Presidência da República (Diego Vara/Reuters - Paulo Lopes/Futura Press/Estadão Conteúdo)
O candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, lidera a corrida eleitoral com 36,7% (42,6% dos votos válidos), segundo pesquisa CNT/MDA divulgada no início da tarde deste sábado. Se a eleição fosse hoje, o candidato iria para um segundo turno com o petista Fernando Haddad, que caiu para 24,0% (27,8% dos votos válidos). Os votos válidos excluem os brancos e nulos.

Em terceiro lugar está Ciro Gomes (PDT), citado por 9,9% dos entrevistados (11,5% dos votos válidos). Geraldo Alckmin (PSDB) aparece com 5,8% (6,7% dos votos válidos), João Amoêdo (Novo) tem 2,3% e Marina Silva (Rede) ficou com 2,2%. Alvaro Dias (Podemos) tem 1,7%, Henrique Meirelles (MDB),1,6%, e Cabo Daciolo (Patriota) tem 1,3%. Guilherme Boulos (PSOL), João Goulart Filho (PPL), Vera Lúcia (PSTU) e José Maria Eymael (DC) não pontuaram. Branco e nulos somaram 7,8% e os indecisos ficaram em 6,0%.

Vale notar que o levantamento demonstra uma arrancada de 8,5 pontos porcentuais em votos totais de Bolsonaro em relação à pesquisa CNT/MDA anterior, divulgada em 30 de setembro. Haddad, por sua vez, caiu dentro da margem de erro da pesquisa, que é de 2,2 pontos porcentuais para mais, ou para menos. Na ocasião anterior, o candidato do PSL tinha 28,2% das intenções de voto e Fernando Haddad 25,2%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 4 e 5 de outubro de 2018. Foram ouvidas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades Federativas, das cinco regiões do país. A pesquisa tem 95% de nível de confiança e está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), sob o número BR-04819/2018.

Segundo Turno
Em simulação de segundo turno, Jair Bolsonaro venceria Fernando Haddad, caso a eleição fosse hoje, por 45,2% a 38,7%. Jair Bolsonaro também venceria Geraldo Alckmin (de 43,3% a 33,5%) e aparece em empate técnico contra Ciro Gomes. Fernando Haddad perderia para Ciro Gomes (de 40,9% a 31,1%) em eventual segundo turno e aparece empatado com Geraldo Alckmin.

Fonte: Veja.com

Prefeito de Caxingó entrega ambulância para UBS do povoado Cajazeiras de Baixo

O prefeito Washington Luiz (MDB) entregou na manhã desta quarta-feira (03) uma ambulância para a Unidade Básica de Saúde (UBS) do povoado Cajazeiras de Baixo, zona rural do município de Caxingó.
De acordo com o prefeito, o transporte vai ajudar no deslocamento dos pacientes que precisam de atendimento médico na comunidade e nas localidades vizinhas até os hospitais da região.
A entrega da ambulância aconteceu em frente à UBS e contou com a presença da secretária de Saúde, Arabela Santos, vice-prefeito Chico Barroso, secretários municipais e vereadores. Muitos populares também prestigiaram a solenidade.
A secretária de Saúde, Arabela, ressaltou a importância da ambulância no atendimento às famílias que vivem nestas comunidades. “A ambulância vai melhorar o acesso e o tempo de atendimento, principalmente em casos mais urgentes, quando é necessário deslocar o paciente para Parnaíba ou Buriti dos Lopes”, disse a secretária.

Fonte: ASCOM

4 de outubro de 2018

CHARGE DO DIA

Charge 04.10
Fonte: DN


Datafolha: Bolsonaro cresce 3 pontos e chega a 35%; Haddad tem 22%

Ciro Gomes (PDT), com 11%, e Geraldo Alckmin (PSDB), com 8%, continuam empatados tecnicamente em terceiro lugar. Marina Silva tem 4%

Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), candidatos à Presidência da República (Valéria Gonçalvez/Estadão Conteúdo - André Penner/AP)
O Datafolha divulgou na noite desta quinta-feira, 4, uma nova pesquisa eleitoral com as intenções de voto na disputa pela Presidência da República. Líder da corrida presidencial no primeiro turno, Jair Bolsonaro (PSL) passou de 32% para 35% da preferência do eleitorado, 13 pontos a mais que o segundo colocado, Fernando Haddad (PT), que foi de 21% para 22%.
Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB) continuam empatados em terceiro lugar dentro da margem de erro, que é de dois pontos porcentuais, para mais ou para menos. Ciro se manteve com 11% e Alckmin oscilou negativamente um ponto, de 9% para 8%.
Marina Silva (Rede) tem 4%, João Amoêdo (Novo), 3%; Henrique Meirelles (MDB) e Alvaro Dias (Podemos), 2%; e Cabo Daciolo (Patriota), 1%; Guilherme Boulos (PSOL), João Goulart Filho (PPL), José Maria Eymael (DC) e Vera Lúcia (PSTU) não pontuaram. Brancos e nulos somam 6% e indecisos, 5%.
Encomendada pelo jornal Folha de S. Paulo e a TV Globo, a nova pesquisa Datafolha entrevistou 10.178 eleitores, distribuídos em 387 municípios nos 26 estados e no Distrito Federal, entre os dias 3 e 4 de outubro. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-02581/2018. O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

Votos válidos

Considerando apenas as intenções de voto válido, quando são excluídos votos brancos, nulos e indecisos, Jair Bolsonaro tem 39%; Fernando Haddad, 25%; Ciro Gomes, 13%; Geraldo Alckmin, 9%; Marina Silva, 4%; João Amoêdo, 3%; Henrique Meirelles e Alvaro Dias, 2% cada; Cabo Daciolo e Guilherme Boulos, 1% cada. Vera Lúcia, João Goulart Filho e Eymael não pontuam.
Apenas os votos válidos são considerados para definir o vencedor de uma eleição. Se um candidato conseguir mais da metade dos votos válidos no primeiro turno, é eleito sem a necessidade de segundo turno.
Fonte: veja.abril.com.br/politica/

3 de outubro de 2018

CHARGE DO DIA

Charge 03.10
Fonte: DN

PT atribui crescimento de Bolsonaro a voto de evangélicos

No fim de semana, pastores mostraram fotos sensuais que teriam sido feitas nos atos #Elenão

Jair Bolsonaro
O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) (Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)
O comando da campanha de Fernando Haddad (PT) atribui ao eleitorado evangélico o crescimento da candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) detectado pelas pesquisas eleitorais. De acordo com os petistas, houve, no fim de semana, uma mobilização muito intensa em diversas igrejas, em especial, nos templos da Universal do Reino de Deus. Nesses locais, pastores apresentaram fotos que teriam sido feitas nos protestos #Elenão, convocados contra o capitão do Exército, e que mostravam mulheres de seios de fora e em poses sensuais. O líder da Universal, bispo Edir Macedo, já declarou apoio ao candidato do PSL.
Na pesquisa do Ibope divulgada em 24 de setembro, Bolsonaro tinha 34% das preferências dos evangélicos e 24% dos católicos; no dia 1º de outubro, os percentuais subiram para 40% e 28%. Haddad oscilou para baixo nos dois segmentos – entre os evangélicos, suas intenções de voto foram de 17% para 15%; entre os católicos, de 25% para 24%. Na pesquisa divulgada no dia 28 não foi informada a religião dos entrevistados.

Fonte: veja.abril.com.br

Mão Santa declara voto a Bolsonaro, o anti-PT

Mão Santa está com Bolsonaro (Crédito: portal mn)
Mão Santa está com Bolsonaro (Crédito: portal mn)

O prefeito de Parnaíba, segunda maior cidade do Piaui, Mão Santa, atualmente sem partido, declarou apoio ao candidato a presidente Jair Bolsonaro. Mão Santa é forte liderança política no Norte do Estado e fez seu anúncio durante comício que reuniu multidão no litoral.
Para o gestor, Bolsonaro é o único que pode derrotar o PT e, por isso, vai pedir votos para ele. No plano local, Mão Santa vota no tucano Luciano Nunes, candidato a governador que tem em Geraldo Alckmin seu candidato a presidente.
O prefeito vota ainda em Heráclito Fortes para a Câmara Federal, no sobrinho Zé Filho (PSDB) para deputado estadual e nos candidatos ao Senado da chapa de Luciano, Robert Rios (DEM) e Wilson Martins (PSB).
Ele divulgou carta apontando sua escolhas e recomendando voto nos candidatos.
Fonte: Portal meionorte.com