Páginas

1 de março de 2018

Governadores propõem operação nacional para combater criminalidade

Os governadores do Brasil se reuniram na tarde desta quinta-feira (1) com o presidente Michel Temer e lançaram uma proposta ousada para combater a criminalidade no país: uma operação nacional envolvendo todas as forças policiais. O enfrentamento já ganharia às ruas nos próximos 90 dias. Os gestores não gostaram da proposta do governo federal de uma linha de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) para investimentos na segurança. A justificativa é que não seria suficiente.

“O fórum dos governadores propôs uma operação nacional, juntando todas as forças, todos os recursos, humanos e materiais, para de uma forma intensa fazer uma investida já nos próximos 90 dias. Todo mundo atuando de forma integrada, com todas as inteligências, todas as forças de investigação para combater a criminalidade”, disse o governador do Piauí, Wellington Dias, em entrevista coletiva após a reunião.

Para a operação ter total êxito, os governadores querem contar com a colaboração do Judiciário. “Precisamos de uma integração com o sistema judiciário. Uma operação como essa demanda um plano mínimo e é isso que o Nordeste vai discutir próxima semana”, declarou.

A proposta oferecida por Michel Temer é de uma linha de crédito oferecida pelo BNDES ao estados que pode chegar a R$ 42 bilhões. O governo só exigiu que os recursos não sejam usados para pagamento de pessoal. O financiamento não precisa ter aval da União e ficaria disponível por 5 anos. Para os governadores, a oferta foi frustrante. 
Foto: André Oliveira
“A linha de crédito do BNDES é um ponto de partida? Sim, mas não é o suficiente porque há necessidade de recursos para custeio, recursos humanos e, certamente, o financiamento do BNDES só permite para investimentos”, disse Wellington Dias.

Segundo o governador do Piauí, é preciso que seja aprovada no Congresso Nacional uma nova fonte de recursos para o financiamento da segurança pública. “A partir de um projeto do Senado poderemos ter uma nova fonte de dinheiro que possa permitir investimentos”, declarou.

No próximo dia 6 os governadores do Nordeste se reúnem em Teresina para discutir segurança pública.

O encontro com Michel Temer reuniu ainda os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia.

Assista a entrevista do governador 


Fonte: Cidadeverde.com

Um comentário:

CARLOS SOLDANHA disse...

MAS NINGUÉM FALOU EM MUDAR AS LEIS, QUE SÃO AS PRINCIPAIS CAUSAS DO AUMENTO DA CRIMINALIDADE NO BRASIL, UMA VEZ QUE FORAM APROVADAS PARA PROTEGER OS CRIMINOSOS EM VEZ DE PUNIÇÃO...