Páginas

25 de maio de 2016

Cepisa, da Eletrobras, quer reajuste extraordinário de tarifas


Vai mal...
Mais uma empresa do grupo Eletrobras está em situação de calamidade financeira. A Cepisa, responsável pela distribuição de energia em todo o Estado do Piauí, quer um reajuste extraordinário de tarifas. E com urgência, em até 30 dias.

Sem isso, alega, não terá como arcar com uma dívida de quase 100 milhões de reais com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), onde ocorrem os acertos de contas entre os agentes do setor elétrico.

A empresa pede uma medida cautelar para suspender os pagamentos até que o reajuste extraordinário seja aprovado. A inadimplência junto ao órgão gera uma série de problemas, suspendendo inclusive o repasse de valores e subsídios administrados pela própria Eletrobras.

Em pedido feito à Aneel, a Cepisa afirma que tem amargando prejuízos desde 2013, quando, por conta da seca, teve de recorrer ao mercado de curto prazo de energia, a valores elevados, para garantir o abastecimento dos clientes. O cenário se agravou com o aumento da inadimplência pelos clientes e dos “gatos”.


Radar Online / Vera Magalhães / Veja.com

Nenhum comentário: