Páginas

5 de dezembro de 2015

PM se manifesta contra punições em desfavor da categoria

Policiais e bombeiros militares de Parnaíba realizaram na manhã desta sexta-feira (05/12), em frente a Associação Beneficente dos Cabos e Soldados PM/BM do Piauí (ABECS), uma manifestação em solidariedade aos colegas que tiveram a prisão decretada em Teresina por reclamarem com protestos em defesa da categoria. Inclusive, o vereador Eduardo Rodrigues da Silva, que é o sargento R. Silva, da Polícia Militar, também teve a prisão, bem com o Cabo Agnaldo Oliveira, presidente da ABECS, entre outros líderes do movimento “Polícia Legal”.
Ao todo foram dezesseis profissionais desfavorecidos com o regulamento disciplinar que pune os policiais e bombeiros com prisão por se manifestarem da maneira como foi evidenciada. A categoria afirmou que a Polícia Militar está sucateada e muito é exigido da classe. Durante a manifestação destacaram que a solução deste impasse independe da categoria, mas cabe ao governo do Estado.
Os profissionais da segurança reivindicam benefícios como a valorização profissional para que tenham garantias de ascensão na carreira. A qualificação continuada é outra exigência, pois o capital humano estando qualificado, os profissionais poderão melhor atender a sociedade. Quanto à corporação, denunciam que no Piauí só há quatro batalhões e que o efetivo deveria ser em torno de 11.300 policiais desde 2011. Eles querem o fim do regulamento disciplinar que pune com prisão os policiais que se manifestam contra o sistema em que estão inseridos.
Durante a passeata realizada, os policiais alertaram sobre os prejuízos a sociedade com a penalização da categoria militar e o que desejam é a reestruturação da polícia. As manifestações feitas pela classe têm por orientação a Portaria Interministerial da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e o Ministério de Estado da Justiça nº 2, de 15 de dezembro de 2010, que estabelece as Diretrizes Nacionais de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos dos Profissionais de Segurança Pública. A caminhada seguiu até a Praça da Graça, no centro da cidade.
Fonte: Proparnaiba.com 

Nenhum comentário: