Páginas

22 de dezembro de 2015

Ex-vereador Gilson Rocha nega agressão a equipe da Eletrobras

Na tarde desta terça-feira (22) o ex-vereador e pré-candidato a prefeito da cidade de Cocal, Gilson da Rocha Fernandes (PTB) popularmente conhecido como, “Gilson da Serraria” enviou ao GP1 uma nota de esclarecimento sobre a acusação de que ele teria agredido uma equipe da Eletrobras que fora cortar o fornecimento de energia elétrica, na tarde da última segunda-feira (21), da residência e da marcenaria de sua propriedade por falta de pagamento.
Gilson da Serraria(Imagem:Cocal Noticias)
Gilson da Serraria
Em nota, o empresário esclarece que o fato ocorrido foi divulgado de forma totalmente distorcida e que em nenhum momento agrediu nenhum dos funcionários da empresa. “Gilson apenas falou para o funcionário descer e que não cortasse, em nenhum momento houve agressão, ameaça e muito menos Gilson balançou a escada que o funcionário se encontrava”, diz trecho da nota. 

Gilson da Rocha acrescentou ainda que pediu apenas o prazo de uma hora para que ele efetuasse os pagamentos. “Lamento por ser um dos maiores contribuintes e ser desrespeitado por ter pedido apenas UMA HORA de prazo para efetuar o pagamento, não só por mim mais por todos os trabalhadores desse país”, disse. 

A equipe da Eletrobras foi à delegacia e registou Boletim de Ocorrência e teve que recorrer a polícia que deu suporte para que o desligamento fosse realizado. Conforme repassado aoGP1, os dois talões de outubro, um da casa e outro da marcenaria, custariam: R$ 863,49 e R$ 737,85, respectivamente.
Carro da Eletrobras em frente a delegacia da cidade de Cocal(Imagem:Divulgação )
Carro da Eletrobras em frente a delegacia da cidade de Cocal
Confira nota na íntegra 
O Empresário Gilson da Rocha Fernandes, conhecido popularmente por Gilson da Serraria, em nota diz que o fato ocorrido na tarde desta segunda-feira 21 de Dezembro de 2015, está totalmente distorcido, na verdade o que aconteceu foi que no momento da chegada da equipe da Eletrobras, 

Gilson não se encontrava e familiares pediram para que o esperassem, ao chegar encontrou um dos funcionários já em cima da escada e pediu para o segundo funcionário uma hora para efetuar o pagamento das contas, pelo qual não foi ouvido e muito menos atendido, o funcionário disse apenas que ia ¨CORTAR¨, Gilson apenas falou para o funcionário descer e que não cortasse, em nenhum momento houve agressão, ameaça e muito menos Gilson balançou a escada que o funcionário se encontrava.

Lamento por ser um dos maiores contribuintes e ser desrespeitado por ter pedido apenas UMA HORA de prazo para efetuar o pagamento, não só por mim mais por todos os trabalhadores desse país. Em quanto isso existe uma corja de ladrões e assaltantes roubando o dinheiro do nosso povo, nossa cidade sofre muito com esses descasos, cidadãos tratados como bandidos, reféns dos seus direitos. 


Fonte: GP1


Nenhum comentário: