Páginas

10 de novembro de 2015

Morre em São Luís, aos 85 anos, o monsenhor Hélio Maranhão

Morreu no fim da noite de ontem (9), aos 85 anos, em São Luís, o monsenhor Hélio Maranhão, o “Pastor de Tutoia” como ele gostava de ser chamado. O monsenhor – que era capelão da Polícia Militar maranhense, no posto de tenente-coronel – estava internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Centro Médico Maranhense, sendo que seu estado de saúde se agravou nos últimos dias e ele não resistiu.
Untitled-2
                                             Monsenhor Hélio Maranhão morreu em São Luís aos 85 anos
Nascido em Barra do Corda em 27 de maio de 1930, Hélio Maranhão dizia que havia um motivo especial em comemorar seu aniversário em Tutóia, dizendo se sentir filho também dessa cidade pelos serviços que ali prestou.
No ano passado, comemorou naquela cidade a passagem dos seus 84 anos.
Além das homenagens da escola  Almeida Galhardo, que fundou, o Hélio Maranhão também recebeu homenagens da Acalt (Academia de Ciências, Artes e Letras de Tutóia (que ele também fundou), por meio de sua presidente Rita Damasceno e dos demais membros
Um pouco de sua história – Antes de ser capelão militar, o monsenhor Hélio Maranhão foi nomeado capelão pelo papa Pio VI.
“Fui o primeiro padre mandado a Roma para estudar Teologia”, gostava de contar o monsenhor. Em Roma, foi eleito presidente da Academia Bento Inácio de Azevedo – transformada em Centro de Estudos e Debates Teológicos no Seminário Rio-Brasileiro.
Também fundou as Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) de Tutóia, em 1965, no período que se seguiu ao golpe militar de 64.
Monsenhor Hélio Maranhão era o mais antigo capelão militar não só do Maranhão, mas também de todo o país.
Autor de vários livros e artigos (que escrevia em vários jornais, entre eles o Jornal Pequeno), logo foi reconhecido e eleito membro da Academia Maranhense de Letras, da Academia Barra-cordense de Letras e da Academia de Ciências, Artes e Letras de Tutóia.
O corpo de Hélio Maranhão está sendo velado na Igreja de Santo Antonio e o sepultamento acontecerá às 16h de hoje (10), no Cemitério Parque da Saudade, em São José de Ribamar.

Fonte: Imirante.com

Nenhum comentário: