Páginas

24 de novembro de 2015

Insegurança aumenta com a chegada do fim de ano

Cláudia Brandão
Vez por outra, picos de violência assustam a população, provocando nas pessoas medo de sair de casa. As ruas tornaram-se perigosas e os bandidos passaram a agir descaradamente sob a luz do sol, em cruzamentos movimentados ou mesmo em estabelecimentos comerciais com segurança particular contratado.
Ontem, a ousadia dos assaltantes chegou ao ponto de abordar um cabo da Polícia Militar, que acabou sendo morto após troca de tiros com os bandidos. A Polícia acredita que os assassinos tentaram roubar a arma do policial, que reagiu de pronto e pagou com a própria vida. O cabo assassinado era casado e pai de três filhos. Foi mais um chefe de família morto em combate.
Outra notícia, que soma-se a essa para mostrar a que ponto estamos inseguros, são as quatro tentativas de fugas registradas nos últimos dias nos presídios de Parnaíba, Esperantina, Casa de Custódia e Irmão Guido. Em Parnaíba, como na Casa de Custódia, os presos até conseguiram fugir, mas foram recapturados. 
Há tempos, agentes penitenciários denunciam a superlotação nos presídios piauienses. Com uma população carcerária bem acima da sua capacidade, as penitenciárias se tornam um caldeirão propício para que os detentos possam planejar fugas e novos crimes. É o que vem acontecendo há tempos, sem que o problema seja resolvido.
Agora, com a proximidade das festas de fim de ano, a ação desses marginais tende a se intensificar. Eles sabem que há mais dinheiro circulando por conta do décimo terceiro salário  e as ruas estão lotadas de gente ávida por comprar os presentes de natal. A segurança tem que reforçar o policiamento para que a população possa realmente festejar em paz a chegada do Menino Jesus.

Fonte: Cidade Verde.com

Nenhum comentário: