Páginas

29 de novembro de 2015

Corrupção é vista como o maior problema do País, diz Datafolha

A Pesquisa Datafolha divulgada no jornal "Folha de S.Paulo" neste domingo (29) mostrou a corrupção como o principal problema do País, na opinião dos brasileiros. O assunto aparece com 34% das menções, mais do que o dobro do segundo item mais preocupante: saúde, com 16%
Segundo o instituto, esta é a primeira vez, desde que o levantamento começou a ser realizado, em 1996, que a corrupção aparece como o principal problema na avaliação dos entrevistados.
Em São Paulo, manifestantes pediam saída de Dilma Rousseff do poder e fim da corrupção (12/04/2015)
Marcelo Camargo / Agência Brasil
Em São Paulo, manifestantes pediam saída de Dilma Rousseff do poder e fim da corrupção (12/04/2015)
O levantamento foi feito nos dias 24 e 25 de novembro, em meio aos mais recentes desdobramentos da Operação Lava Jato: logo após a prisão do pecuarista José Carlos Bumlai – amigo do ex-presidente Lula – e simultaneamente às prisões do senador Delcídio do Amaral (PT-MS) e do banqueiro André Esteves, dono do BTG Pactual.
Confira o ranking:
- Corrupção: 34%
- Saúde: 16%
- Desemprego: 10%
- Educação: 8%
- Violência/segurança: 8%
- Economia: 5%
O Datafolha ouviu 3.541 pessoas em 185 municípios de todo o País. A margem de erro é de dois pontos percentuais.
Cunha, o Congresso e o impeachment de Dilma
A mesma pesquisa questionou os eleitores se são favoráveis ou contrários à cassação do mandato do presidente da Câmara, Eduardo Cunha: 81% dos eleitores se disseram favoráveis. Cunha responde a um processo no Conselho de Ética da Casa por suposta quebra de decoro parlamentar.
Na avaliação do Congresso como um todo, 53% dos entrevistados consideram como ruim/péssimo o desempenho dos deputados e senadores. É o pior desempenho do Congresso desde setembro de 1993, quando 56% responderam ruim ou péssimo.
A pesquisa também quis saber se os entrevistados acham que o Congresso deve abrir processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Os números mostram 65% favoráveis, 30% contrários e 5% não souberam responder. 

Fonte: Ig.com

Nenhum comentário: