Páginas

2 de novembro de 2015

Celso vai a Brasília agendar filiação de Zé Filho ao PPS

O presidente estadual do PPS Celso Henrique informou, ao GP1, que vai a Brasília esta semana para conversar com o comandante nacional da legenda, Roberto Freire, para marcar data de filiação do ex-governador Zé Filho (PMDB) ao partido. Celso disse que a ideia de convidar o ex-governador, surgiu depois dos inúmeros comentários de que o mesmo estaria descontente com o PMDB e buscando uma nova sigla.
Celso Henrique(Imagem:Lucas Dias/GP1)
“Eu venho acompanhando pela mídia uma série de comentários de que o ex-governador Zé Filho estava insatisfeito com o PMDB e que, por isso, estaria em busca de outro partido. Então, eu tive a coragem de procurá-lo para fazer o convite. O ex-governador me disse que já tinha pensado no PPS e depois dessa conversa, eu deixei a reunião com tudo praticamente acertado. Eu vou a Brasília essa semana para comunicar a novidade ao presidente Roberto Freire e marcar a data da filiação de Zé Filho ao PPS”, informou ao GP1.

Celso Henrique explicou que depois da reunião em Brasília o próximo encontro já vai ocorrer com a presença de Zé Filho. 

“A segunda reunião nacional já vai contar com a participação do Zé Filho. Na ocasião, vamos dialogar sobre tudo, inclusive, sobre as nossas pretensões em 2016 e 2018”, informou. 
Governador Zé Filho participa hoje de caminhada e comício em Picos(Imagem:José Maria Barros/GP1)
Presidência
Celso ainda informou que se Zé Filho externar a vontade de presidir o PPS, não hesitará em repassar o comando do partido no Piauí para o ex-governador. 

“Se o Zé Filho colocar o desejo de ter a presidência do PPS no Estado eu não vou me abster. Eu estou pensando no fortalecimento do partido e já deixei claro que não tenho projeto pessoal de poder. Eu sempre prezo pelo diálogo. Queremos chegar as eleições com o PPS fortalecido”, adiantou. 

Insatisfação
Celso disse que Zé Filho teria justificado a pretensão de mudar de partido por estar insatisfeito com uma possível falta de espaço no PMDB. 

“Ele me disse que não estava satisfeito com os rumos que estavam sendo dados para o PMDB. O Zé Filho também me falou que não estava sendo prestigiado pela direção e que por isso, gostaria de mudar”, disse Celso. 


Fonte: GP1

Nenhum comentário: