Páginas

6 de outubro de 2015

Menino de 11 anos mata vizinha de 8 com um tiro nos EUA

MaKayla Dyer, 8, foi morta por um vizinho de 11 anos
Um menino de 11 anos matou sua vizinha de 8 com um tiro de escopeta após uma discussão por causa de cachorros no sábado passado, em White Pine, no Tennessee, Estado no sul dos Estados Unidos. A informação foi publicada pelo site do jornal Washington Post na noite desta segunda-feira. O chefe da polícia do condado de Jefferson, onde aconteceu a tragédia, Bud McCoig, afirmou que o menino foi acusado de assassinato em primeiro grau e transferido a um centro de menores. A identidade do garoto não foi revelada e a menina chamava-se MaKayla Dyer.

Segundo o xerife, cada uma das crianças tinha um cachorro e o menino pediu à menina que lhe mostrasse o seu, mas esta se negou, o que teria causado a violenta reação. Sem sair de casa, o menino disparou através da janela com a escopeta de calibre 12 contra sua vizinha, que se encontrava de pé no jardim de sua casa. De acordo com McCoig, a escopeta, pertencente ao pai do menino, estava em um armário da casa sem cadeado. Quando as autoridades chegaram ao lugar, a menina, ainda viva, estava no chão com um ferimento de disparo no peito, e foi transferida ao hospital, onde não resistiu e morreu.

Um juiz ordenou o ingresso do menor em um centro de detenção juvenil até o próximo dia 28 de outubro, quando será realizada a primeira audiência do julgamento. Este trágico episódio aconteceu apenas alguns dias depois que na quinta-feira morreram dez pessoas, entre elas o autor dos disparos, no último tiroteio em massa dos Estados Unidos, ocorrido em uma faculdade técnica do Estado do Oregon.

Obama - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, viajará na próxima sexta-feira de manhã a Roseburg, cidade do Oregon onde aconteceu o tiroteio. O autor dos disparos, Chris Harper Mercer, tinha 26 anos e possuía catorze armas de fogo. Ele invadiu o centro universitário fortemente armado, carregando até mesmo um fuzil automático usado pelo Exército, e matou um professor e oito alunos. Obama ressaltou que as orações pelas vítimas "não são suficientes" e é necessário abordar o problema o mais rápido possível de um ponto de vista político para regular a venda de armas e acabar com mortes violentas "banais" no país.



Fonte: Veja.com

Nenhum comentário: