Páginas

13 de julho de 2015

Preços assustam turistas que estão no litoral piauiense


A reclamação é geral e chegou ao blog Prospectando. Os preços cobrados em cima de bebidas e alimentos no litoral piauiense estão no mínimo surpreendentes. Como sempre. Parece um ciclo que se renova a cada ano.

Para se ter uma ideia, um frango desossado é vendido por R$ 60,00. Vale lembrar, que a ave inteira crua é vendida no frigorifico por preços que muitas vezes não passam de R$ 20,00. Dependendo do tamanho.

Em Luís Correia a cerveja custa R$ 9,00 na praia. Em outras barracas, o valor varia de R$ 12,00 a R$ 15 reais, uma unidade. 

Detalhe. Em Fortaleza o produto é vendido por R$ 5,00. Média parecida com a capital Teresina, excetuando se locais mais refinados.

Um tira gosto de peixe de tamanho grande (alguns clientes não acham tão grande assim) chega a ser vendido em média por R$ 60,00. Média. Porque os preços dos peixes variam de R$ 49,00 a R$ 70,00. 

Turistas de todo o país aproveitam programação de férias do litoral (Imagem:Divulgação)
E se procurar outros produtos, mais reclamações virão.

O mais delicado é que a maioria das barracas não adotaram um sistema de pagamento via cartão de crédito e débito. E nem sempre há dinheiro nos caixas eletrônicos.

Outra reclamação é com relação ao atendimento. Considerado burocrático e nem sempre gentil. Falta qualificação. E é porque já aconteceram inúmeros cursos na região. 

Talvez o que necessite seja mais vontade por parte do empresariado e dos garçons, uma boa parte contratados de última hora. 

Além de cursos de gestão que deveriam ser ainda mais ofertados pelo poder público. 

Agora, se eu sou empresário na região, eu me qualificaria e também daria capacitações para minha equipe. Daria um jeito. Só depender do poder público é amadorismo.

E falta ainda aos empresários, inovação. Porque não dispor para os clientes de um isopor tamanho grande com gelo para guardar algumas bebidas? 

Daí quando tudo acabar, é só trocar o isopor. Essa é só uma das muitas ideias que poderiam ser implementadas.

De resto, o litoral piauiense continua lindo. Só precisa de mais profissionalismo. Porque para cobrar caro, tem que no mínimo oferecer um retorno condizente para o cliente.


Fonte: Ricardo Moura Fé / GP1

Nenhum comentário: