Páginas

4 de julho de 2015

Metade dos portadores de glaucoma não sabe que tem a doença

O glaucoma faz parte de um grupo de doenças do olho que provoca danos irreversíveis no nervo óptico. É esse nervo que carrega as informações visuais recebidas pelo olho até o cérebro. O que deixou o blog VIDA intrigado, é que segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), nos países subdesenvolvidos mais da metade dos pacientes não sabe que tem a doença. Isso porque além do diagnóstico em si já ser difícil, os serviços públicos de saúde, somados com a desinformação da população, proporcionam esse índice alarmante. 
Não existem dados oficiais sobre o glacoma no Brasil, mas estima-se que existam mais de 1 milhão de pessoas com o problema. Essa é a principal causa de cegueira irreversível no país. O glaucoma pode ser diagnosticados em quatro tipos:
Glaucoma de ângulo fechado (agudo) - Ocorre quando a saída do humor aquoso é subitamente bloqueada. Isso origina um aumento rápido, doloroso e grave na pressão intraocular. 
Glaucoma de ângulo aberto (crônico) - É o tipo mais comum de glaucoma e tende a ser hereditário, mas sua causa é desconhecida. 
Glaucoma congênito - Como o próprio nome diz, é o tipo em que a criança já nasce com a doença, herdada da mãe durante a gravidez.
Glaucoma secundário - Costuma ser causado principalmente pelo uso de medicamentos, como orticosteroides, pelos traumas e por outras doenças oculares e sistêmicas.
Para evitar o glaucoma ou diagnosticá-lo precocemente, a principal dica é manter consultas regulares com o oftalmologista. Pois os sintomas variam de acordo com o tipo da doença. No glaucoma de ângulo aberto, muitas pessoas não apresentam sintomas até o início da perda da visão. Ocorre a perda gradual da visão periférica lateral, também denominada visão tubular.
Já no glaucoma de ângulo fechado, os sintomas podem ser intermitentes. São eles: Dor grave e súbita em um olho Visão diminuída ou embaçada, além de náusea e vômito, olhos vermelhos e de aparência inchada. No glaucoma congênito,  os sintomas costumam ser notados quando a criança tem alguns meses de vida. Nebulosidade na parte frontal do olho, aumento de um olho ou de ambos os olhos. olho vermelho, sensibilidade à luz e lacrimação.

Fonte: Cidade Verde.com

Nenhum comentário: