Páginas

30 de julho de 2015

Enterrado no MA o corpo do jovem morto após aplicar hidrogel no pênis

Sepultado o corpo de jovem de 18 anos que morreu após aplicar hidrogel no pênis (Foto: Acélio Trindade /  TV Mirante)
O corpo do jovem maranhense de 18 anos que morreu na sexta-feira (24), em Ribeirão Preto (SP), após aplicar hidrogel no próprio pênis, foi sepultado na tarde desta quarta-feira (29), no Cemitério Codó Novo, em Codó, no leste do Maranhão.
Procurados pelo G1, os parentes e amigos do jovem que moram no Maranhão não quiseram se pronunciar sobre o caso e não autorizaram a presença de emissoras de TV durante o velório e o sepultamento.
A chegada do corpo à cidade maranhense, que estava prevista para terça-feira (28), só aconteceu na manhã desta quarta devido a um atraso no voo que o levava do interior de São Paulo para Teresina (PI).
Vídeo
Em Ribeirão Preto, familiares divulgaram um vídeo que mostra o momento em que uma pessoa supostamente aplica hidrogel nas nádegas do rapaz.
A irmã da vítima, que não quis se identificar, revelou que a pessoa que aplica a injeção no jovem é um dos 11 travestis que moravam com ele.
O vídeo teria sido entregue por um amigo da vítima à família, que levou as imagens à delegacia e registrou boletim de ocorrência. A Polícia Civil informou que as investigações estão em fase inicial. Até o momento, ninguém foi identificado ou prestou depoimento.
Os travestis que moravam com o jovem não quiseram dar dar entrevista.
Morte
A vítima deu entrada na Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas (HC-UE), em Ribeirão Preto, na noite de sexta-feira, com quadro de insuficiência respiratória aguda. Ele morreu quatro horas após ser atendido, de embolia, que causou uma parada cardiorrespiratória.
O Instituto Médico Legal (IML) confirmou na segunda-feira (27) que o jovem de 18 anos havia aplicado hidrogel no pênis. Segundo o médico legista autor do laudo, Mário Marcos Abeid, não foi possível detectar a quantidade de produto usada pelo jovem.
Uso de hidrogel
Usado principalmente para preenchimento e aumento de volume em regiões como nádegas e coxas, o hidrogel esteve relacionado a problemas graves de saúde em pessoas que recorreram a esse procedimento nos últimos meses no país.
Como o procedimento prevê o depósito de uma grande quantidade de material sob a pele, há risco de o produto ser injetado perto de um vaso e comprimi-lo, causando isquemia. Caso seja aplicado equivocadamente dentro de um vaso sanguíneo, pode levar a uma trombose e à necrose da pele no local, ou ainda provocar embolia pulmonar ou até cerebral.
No ano passado, a modelo Andressa Urach foi internada com uma infecção na coxa esquerda originada de uma aplicação de hidrogel. Em outro caso, uma mulher morreu em Goiânia depois de passar pelo procedimento de aplicação de hidrogel no bumbum.

Fonte: G1

Nenhum comentário: