Páginas

6 de maio de 2015

Senado quer saber por que verba contra a dengue não foi usada

Pref. Bombinhas/SCO Senado aprovou na última terça-feira, 5 de maio, um requerimento onde o ministro da Saúde, Arthur Chioro, deverá esclarecer as razões de a pasta não ter utilizado a verba disponível para o controle da dengue. Dos R$ 13,7 milhões previstos, somente R$ 2,8 milhões foram empregados no combate à doença de acordo com dados do partido.
A situação é grave e especialistas afirmam que o país vive uma epidemia de dengue. Este ano, 229 mortes já foram causadas pela doença. Um total de 44,9% a mais do que foi registrado no mesmo período de 2014.
Em nota enviada ao veículo O Estadão, o Ministério da Saúde negou que exista qualquer relação entre o aumento de casos e a falta de investimento nas ações de prevenção e controle da doença. O órgão explicou que os repasses para combate à dengue estão em dia e são financiados não apenas pelo programa de Coordenação Nacional da Vigilância, Prevenção e Controle da Dengue.
Segundo a pasta, a principal fonte de recursos para prevenção e controle da doença é o Piso Fixo de Vigilância em Saúde que, para este ano, tem previsão de R$ 1,25 bilhão. Até agora, ainda segundo a nota, foram repassados cerca de R$ 300 milhões dos quais cerca de 60% foram usados para dengue. O ministério afirma que os repasses desse fundo estão em dia também.
Investimento reduzido
No ano de 2013, o governo havia investido R$ 20 milhões no programa de Coordenação Nacional da Vigilância, Prevenção e Controle da Dengue. Ano passado, o investimento caiu para R$ 6,6 milhões. Neste ano, havia a previsão de investimento de R$ 13,7 milhões, mas apenas R$ 2,8 milhões foram empregados no combate à doença.

Agência CNM, com informações da Agência Estado

Nenhum comentário: