Páginas

13 de abril de 2015

Droga encontrada em avião que caiu no Piauí vinha do Paraguai


fA cocaína encontrada no avião monomotor que caiu na divisa do Ceará com o Piauí, no último sábado, faria parte de uma rede de tráfico internacional de drogas. O material teria saído do Paraguai e entrado no Brasil por Foz do Iguaçu, no Paraná. Seriam aproximadamente 250 kg de cocaína pura, dos quais 50kg tendo Fortaleza como destino.

O avião caiu na manhã de sábado na comunidade de Lajeiro Branco, no município de Assunção do Piauí. Segundo o relato de testemunhas, a aeronave bateu em uma árvore e só dez minutos depois explodiu. Nas cercanias, está a localidade de Palmeira de Cima, onde fica a pista de pouso em uma propriedade privada. A Polícia está à procura do proprietário.

A região já era objeto de investigação da Polícia Civil do Piauí, que solicitou, ontem, ao Exército Brasileiro (EB) a explosão da pista de pouso clandestina na qual a aeronave pousou.

“Esta pista foi construída há cerca de quatro meses. Já tínhamos vários relatos de pousos de aeronaves, que estavam se dando com certa frequência. Estamos à procura do responsável pelo terreno para que ele explique o porquê da construção da pista”, afirma Gustavo Jung, titular da Delegacia Regional do Município de Campo Maior (PI).

A Polícia já solicitou a demolição da área clandestina de pouso que fica em uma região erma.

“Não é difícil que seja novamente utilizado por quadrilhas”, disse Gustavo Jung. O delegado declarou ainda que os seis homens presos suspeitos de esperarem pela droga já foram encaminhados à Casa de Custódia de Teresina, capital do Piauí.

Robinson Devid Siqueira, Cléber dos Santos, Ricardo Franci Siqueira Proêncio, Ronaldo Aparecido Moreira Torres, Vagner Pereira da Silva e o último, identificado apenas como ‘Olair’, foram capturados em uma casa nas imediações do local da queda do monomotor Cessna-210.

A prisão em flagrante foi realizada por policiais militares da Força Tática de Apoio (FTA), do Ceará, destacados em Novo Oriente e Crateús.

Tecnologia e organização

Gustavo Jung afirmou que a quadrilha que transportava a cocaína era muito bem equipada. “São especializados em fazer transportes de grande quantidade de drogas. O aparato que eles têm é de fazer inveja a muito empresário que trabalha de forma lícita no Brasil. A operação que eles montaram para pegar esta droga e entregar no destino foi gigantesca”. Os 30 quilos de cocaína encontrados no avião foram encaminhados para a Perícia Forense de Teresina. A Polícia solicitou que seja colhido material genético da pessoa que estava dentro do monomotor, que ainda não foi identificada. Com a explosão, o corpo do piloto ficou totalmente carbonizado.

“A princípio, acreditamos que fossem duas pessoas, mas quando a equipe do Instituto Médico Legal (IML) chegou ao local disse que era apenas uma ossada, que tinha se desintegrado com o impacto do pouso forçado e da explosão da aeronave”, declarou o delegado.
A Polícia procura outros pacotes de droga. “Acreditamos que os 30 quilos encontrados nas proximidades tenham caído antes do avião explodir. É possível que outros pacotes tenham se perdido na mata”, afirma Jung.

Além da droga, foram apreendidos um drone; dez aparelhos comunicadores; uma caminhonetes Volkswagen, modelo Amarock; uma caminhonete Toyota, modelo Hilux; e aparelhos celulares. Este material foi encontrados com as pessoas presas, que são suspeitas de estarem no local para receber a cocaína.

No Ceará

Os seis suspeitos chegaram a ser levados à Delegacia Regional de Crateús (DRC), mas foram recambiados para o Piauí. O delegado plantonista da DRC, Luciano Lacerda, afirma que a possível atuação do bando no Ceará será averiguada. “A circunscrição de onde o caso aconteceu é de Assunção do Piauí. Porém, nós sabemos que o crime ‘respinga’ em outras áreas além da que ele é praticado, então se a ação tiver deixado rastros no Ceará nós iremos apurar e punir os eventuais culpados”.

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário: