Páginas

19 de fevereiro de 2015

Suspeito de matar gêmeos e mulher é preso no interior de Minas Gerais

Em depoimento, pai dos bebês afirmou ter ajudado suposto assassino a marcar encontro com Izabella Marquez Gianvechio para "dar um susto nela", que exigia pensão para os dois filhos

A Polícia Civil de Minas Gerais anunciou, na tarde desta quinta-feira (19), a prisão de Antônio Moreira Pires, principal suspeito do assassinato de um casal de gêmeos com menos de dois meses de vida e da mãe das crianças, Izabella Marquez Gianvechio, de 22 anos. 
A investigação afirma que possui elementos suficientes para comprovar que Júnior contratou "Pedrão" para matar Izabella e o casal de bebês. O crime teria sido motivado pelo fato de Matuzalém não querer assumir a guarda das crianças, que tinham apenas 40 dias de vida e foram mortas na cadeirinha na qual recostavam.
Ana Flávia em imagem postada no Facebook: bebês não tinham nem 2 meses de vida
O caso
Izabella foi encontrada morta entre Ana Flávia e Lucas, no interior de São Paulo, na última quinta-feira (12), quando deixou a sua casa em Uberaba com os gêmeos. De acordo com as investigações da polícia, ela insistia para que Matuzalém, casado e pai de dois filhos, reconhecesse a paternidade dos bebês Ana Flávia e Lucas.
Matusalém Ferreira Júnior disse à polícia que não matou os filhos gêmeos, no interior de Minas
Reprodução/Youtube
Matusalém Ferreira Júnior disse à polícia que não matou os filhos gêmeos, no interior de Minas
Em depoimento na delegacia, Matuzalém contou que comentou sobre a insistência de Izabella com o amigo “Pedrão”, que mora em Sacramento, ao que “Pedrão” teria dito: “marca de encontrar com ela e fala que vai resolver, aí a gente dá um susto nela”.
Foi assim que o suposto pai dos gêmeos ligou para a vítima e disse que queria conhecer as crianças. Na quinta-feira, dia combinado, Izabella foi ao local determinado pelo suspeito, em Uberaba. Pouco depois de entrar no carro onde estava Matuzalém, entrou também no veículo “Pedrão”. Depois disso, eles seguiram para Aramina, que fica a cerca de 45 quilômetros de distância da cidade mineira.
Em uma zona deserta da cidade, ainda no carro, “Pedrão” executou a mulher com um tiro na cabeça, segundo Matuzalém. Depois disso, “Pedrão” desceu do veículo com os dois bebês, e o suposto pai conta que escutou dois disparos. O corpo da jovem, encontrado a cerca de 4 quilômetros de distância de onde foram encontrados os bebês, foi reconhecido pelo pai dela no sábado (14).
Já os corpos dos gêmeos foram encontrados nesta terça (17), depois que o suposto pai confessou o envolvimento no crime e levou os policiais para o local das execuções. Além dos corpos dos gêmeos, estava também no local a arma que possivelmente foi utilizada nos assassinatos.
Matuzalém está detido de forma provisória no presídio de Uberaba.


Fonte: Ig.com

Nenhum comentário: