Páginas

6 de fevereiro de 2015

PF faz hora extra na ficção

Em meia dúzia de cenas, o Comendador (Alexandre Nero) foi pego pelos agentes, prestou depoimento, acertou as contas com Maria Marta (Lilia Cabral) e foi direto para a cadeia: protagonista é acusado de lavagem de dinheiro, contrabando e falsidade ideológica (Divulgação)
Em meia dúzia de cenas, o Comendador (Alexandre Nero) foi pego pelos agentes da PF, prestou depoimento, acertou as contas com Maria Marta (Lilia Cabral) e foi direto para a cadeia: protagonista é acusado de lavagem de dinheiro, contrabando e falsidade ideológica (Divulgação)
Não bastasse o trabalho na vida real com a Operação Lava Jato, que investiga desvios de recursos em contratos da Petrobras, a Polícia Federal se desdobra para dar conta das irregularidades da ficção nacional – só ontem, dois protagonistas foram presos.
Em Império, o ambíguo José Alfredo de Medeiros (Alexandre Nero), heróico mas não muito, apareceu algemado em imagem da dar pena. Depois de forjar a própria morte, fugir durante seis meses e ficar dando bandeira por vários capítulos em Santa Teresa e Copacabana, o Comendador foi pego em dois tempos escondido na quadra da escola de samba, dica passada ao delegado por ninguém menos que Maria Marta (Lilia Cabral). Agora, o homem de preto deve pagar pelo crime de contrabando de diamantes. Foi uma operação de extrema eficência dos agentes ficcionais. Em tempo recorde, o protagonista foi da mesa de interrogatório para o presídio, uma verdeira moralização no reino de mentirinha de Aguinaldo Silva.
Claudio Drummond (Enrique Diaz), de 'Felizes para Sempre?': vai pra Papuda ou não vai? (Divulgação)
Claudio Drummond (Enrique Diaz), de ‘Felizes para Sempre?’: vai pra Papuda ou não vai? (Divulgação)
Tarde da noite, as investigações seguem em Felizes para Sempre?. A Operação E agora, Drummond?, que investiga os contratos fraudulentos da empreiteira de Cláudio (Enrique Diaz) com o governo federal também avança rápido, mas não é certo que terá êxito. Afinal, o cafajeste do momento não tem o caráter forte do Comendador da novela das 9 e, mais real e cru do que ele, não é o tipo que esquenta lugar na cadeia. Tanto é, que não durou um bloco sequer preso. O capítulo de ontem (quinta, 5), aliás, terminou com a pergunta “O crime compensa?”. Descobriremos no desfecho da minissérie de Euclydes Marinho, que vai ao ar nesta sexta (6) – Drummond vai para a Papuda ou não vai?
Entre os intrépidos investigadores das novelas, vale citar ainda que Pepita Rodrigues anda dando expediente como delegada no longínquo 1978 da novela das 6, Boogie Oogie. Bandida misteriosa chamada de “o Corvo” por Carlota (Giulia Gam), Ágata foi reveleda como policial no começo da semana – em curso, há uma investigação sobre um rocambolesco roubo de diamantes e o sumiço do ex-marido da vilã. 


Fonte: Veja.com

Nenhum comentário: