Páginas

27 de janeiro de 2015

Após 70 anos de "noivado", casal de idosos resolvem oficializar união

Casal
O casal, que já vivia junto há 70 anos, estava muito
 feliz no dia da cerimônia de casamento
REPRODUÇÃO/ TV TEM
Após sete décadas de convivência e "noivado", o casal Davi Bitencourt, de 103 anos, e Maria Poutrole, de 90, resolveram oficializar a união nesta segunda-feira (26), como um pedido do filho, que hoje tem 58 anos. Outra responsável pelo casamento dos dois apaixonados foi a aposentada Ana Alice Soares, que há 10 anos convivendo com o casal em Tatuí, São Paulo, conseguiu realizar todos os trâmites para viabilizar o casamento.
Segundo Ana Alice, dois anos foram necessários para conseguir todos osdocumentos dos dois idosos, como certidão de nascimento, RG e outros. Ela ainda conta que o filho de dona Maria e seu Davi tinha o sonho de pegar na certidão de casamento deles. "Quando soube, falei que iria fazer isso por ele", revelou a senhora.
O casamento
No dia de oficializar a união, o casal chegou no cartório no horário combinado, sem nenhum atraso. Com muita elegância, o noivo escolheu um paletó branco e uma gravata, enquanto a noiva optou por um colar de pérolas e uma bolsa dourada para trazer um charme à roupa branca. Na hora da confirmação, não podia faltar cumplicidade. Como o noivo tem problemas de audição, Maria sussurrou para seu amado a resposta "sim" nos ouvidos dele e não hesitou em afirmar: "Mais que sim (risos)". Após a cerimônia, Davi comemorou ao lado da esposa:"Estava esperando por isso há 70 anos".
Luiz Gonzaga Ferraz, juiz responsável por realizar o casamento, diz ter ficado emocionado com a situação. “É emocionante sim, não tem como. É um acontecimento raro, não é para todo mundo. Ainda bem que participei”, ressaltou.
70 anos juntos
Antes de se tornarem marido e mulher oficialmente, Maria lembrou de como os dois se conheceram. Segundo ela, o trabalho fez com que os dois se falassem por telefone durante três anos, antes mesmo de se encontrarem pessoalmente. “Tinha que passar a cotação do algodão todos os dias para ele, que era do sindicato. Ele era o presidente". Quando se conheceram, não deu em outra, foi amor à primeira vista. "Pessoalmente foi emocionante, porque não conhecia, só conhecia a voz e não a pessoa. Quando conheci a pessoa foi um encantamento total”, afirmou dona Maria.
Para ela, o segredo para manter um relacionamento durante tanto tempo está em uma simples palavra: "Perdoar". Mesmo sem lua de mel, festa ou bolo, Maria e Davi comemoraram o amor que os une durante todos esses anos e partiram felizes para casa, esperando por mais anos de união.

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário: