Páginas

15 de dezembro de 2014

Zé Filho desabafa e volta a falar sobre sabotagem contra sua administração

O governador Antonio José de Moraes Souza Filho (PMDB) visitou a 64ª Exposição Agropecuária do Piauí (Expoapi) e desabafou sobre as críticas que vem sofrendo desde outubro, quando não conseguiu sua reeleição. A exemplo do que já havia acontecido em outras oportunidades, ele insinuou que houve sabotagem contra sua administração por parte do Governo Federal.
"Esses repasses que eram para ter sido recebidos pelo Estado não foram enviados por motivos não esclarecidos. Eu quero crer que não seja por parte do governador eleito (Wellington Dias), mas que houve pressão sobre as entidades que seriam as repassadoras desses recursos, houve. Nós cumprimos tudo que foi pedido, tudo que foi exigido. Não podemos tirar uma outra conclusão que não seja uma penalidade que está sendo imposta por eu não ter votado na presidenta do PT", argumentou o peemedebista. 
Zé Filho voltou a negar que o Estado tenha excesso de servidores efetivos, mas admitiu problemas. "Tem outros excessos: de terceirizados, de carros alugados, de gastos com passagens, com telefone, com coisas que, através da gestão, você ajusta. Mas ninguém faz isso no final de governo", justificou.
Insatisfeito com as cobranças, Zé Filho reclamou de Wellington Dias. "Ele é senador até o fim do ano, é do partido da presidenta reeleita (Dilma Rousselff) e poderia estar nos ajudando a resolver muitos problemas que dependem do Governo Federal".
Embora não tenha citado nominalmente, as críticas atingiram até o ex-governador Wilson Martins (PSB), aliado de Zé Filho nas eleições de outubro. "Estão querendo fazer festa para o governador eleito. Ele sabe o que nós pagamos, o que nós colocamos em dia. Estamos muito menos atrasados do que quando assumimos o Governo. Todos eles sabem disso. Agora mesmo vamos pagar R$ 15 milhões de mais um mês de todos os terceirizados. Vão ficar dois meses. Normal. Eu recebi com seis. Eles têm é que agradecer ao governador que ficou nove meses no Governo.




Fonte: Cidade Verde.com

Nenhum comentário: