Páginas

26 de dezembro de 2014

Turista italiana achada morta no Ceará foi estrangulada, aponta laudo

Gaia, com frequencia, públicava fotos da estadia no Brasil. (Foto: Reprodução/Facebook)
A turista italiana Gaia Molinari, de 29 anos, foi morta por estrangulamento, de acordo com laudo da Polícia Civil divulgado nesta sexta-feira (26). Segundo a polícia, Gaia sofreu vários golpes com objetos cortantes no corpo e no rosto antes de ser asfixiada por estrangulamento na quinta-feira (25). O corpo dela foi encontrado próximo à Pedra Furada, ponto turístico da Praia de Jericoacoara, no litoral do Ceará.

O representante do vice-consulado da Itália no Ceará, Roberto Misici, disse que acompanha todo o processo para o traslado do corpo. "Estamos trabalhando da melhor maneira para que o corpo seja levado logo para a Italia. Mas como e um caso de homícidio, não é um processo muito rápido". O caso ganhou destaque na imprensa italiana, que afirmou que Gaia estava no brasil para participar de um projeto de ajuda a crianças carentes.
O advogado indicado pelo Vice-Consulado Italiano no Ceará para acompanhar o caso, Walmir Medeiros, diz que ainda não teve acesso à necropsia e que a polícia ainda não tem suspeitos do autor do homicídio. Ainda segundo o advogado, a família da vítima já foi notificada sobre a morte de Gaia, que morava na Inglaterra.

Antes de ir para Jericoacoara, a italiana estava hospedada em um albergue, em Fortaleza, desde o dia 16 de dezembro. No alberque Gaia conheceu uma carioca que a convidou para ir a Jericoacoara. De acordo com funcionários do albergue, no local ela deixou alguns objetos pessoais como um computador e o passaporte.

Segundo informações da Polícia Militar (PM), o corpo da italiana foi encontrado por outros turistas na área do Serrote e apresentava vários ferimentos pelo corpo. De acordo com a PM, o rosto da italiana estava perfurado e teve forte sangramento. Patrícia Bezerra afirmou que não há como saber se foi um crime de latrocínio e que qualquer informação precipitada pode prejudicar o andamento das investigações.

"Ainda é precipitado falar qualquer coisa sobre a morte da turista italiana. O que a gente sabe é que ela foi encontrada somente de biquíni, com canga e que do lado dela foram encontrados alguns objetos pessoais como bolsa, cópia do passaporte, chicletes e nada de valor", disse a delegada Patrícia Bezerra.

Os moradores de Jijoca de Jericoacoara afirmam que a jovem estava em Jericoacoara acompanhada de uma amiga carioca. Ambas deveriam ter deixado a cidade de Jijoca na quarta-feira (24), mas Gaia Molinari não retornou do passeio na véspera do Natal. Ela trabalhava em um hostel em Jijoca de Jericoacoara em troca de hospedagem e viajava por vários países, segundo pessoas que conheceram a vítima.Depoimento

Depoimento

Uma amiga da italiana que estava com Gaia na Praia de Jericoacoara, prestou depoimento na manhã desta sexta-feira (26) para a delegada Patrícia Bezerra na Delegacia de Proteção ao Turista (Deprotur). Ela não quis falar com a imprensa. Segundo o delegado Walmir Medeiros, ela não tem qualquer relação com o crime.


Ainda de acordo com a delegada Patrícia Bezerra, Gaia Molinari estava em Jericoacoara com a carioca desde último dia 21 de dezembro e se conheceram em Fortaleza. Patrícia Bezerra acrescentou que a italiana estava hospedada em uma pousada na capital desde o dia 16 de dezembro, mas não soube informar se ela já estava há ais tempo em Fortaleza.


 
 
Fonte: G1

Nenhum comentário: