Páginas

11 de dezembro de 2014

Travestis são detidos por exploração sexual de menores em Ribeirão Preto


Adolescentes do Maranhão, Piauí e Ceará foram aliciados por dupla, diz PM.
Jovem diz que era obrigado a se prostituir para pagar dívidas com aluguel.
Adolescentes dizem que eram obrigados a se prostituir para pagar diárias dos quartos em que viviam (Foto: César Tadeu/EPTV)
Menores dizem que eram obrigados a se prostituir para pagar aluguel em Ribeirão (Foto: César Tadeu/EPTV)
Dois travestis foram presos nesta quarta-feira (10) por suspeita de corrupção e exploração sexual de menores em uma casa que supostamente funcionava como ponto de prostituição no bairro Vila Tibério, em Ribeirão Preto (SP). A denúncia foi feita por um adolescente de 17 anos, natural do Maranhão, que diz ter sido aliciado pela dupla, com a promessa de uma vida melhor em São Paulo. Outros três menores, com idades entre 15 e 17 anos, também foram encontrados no local e, assim como o denunciante, serão levados de volta para as cidades em que moravam.
Segundo a Polícia Militar, cerca de 20 pessoas estavam na casa no momento da apreensão. O caso chegou até o Conselho Tutelar por intermédio de um dos menores. Ele contou que conheceu os supostos aliciadores no Maranhão, quando ainda morava com a família. "Falaram que se eu viesse para Ribeirão seria melhor, que eu mudaria de vida. Me aconselharam a sair de perto da minha família, dizendo que ela é preconceituosa. Eles falaram que eu ficaria mais bonita, colocaria cabelo, silicone", disse.
Entretanto, ao chegar a Ribeirão, o jovem percebeu que as histórias não passavam de promessas. Ele afirmou que era obrigado a se prostituir na Avenida Jerônimo Gonçalves, uma das principais na região Central da cidade, e o dinheiro que recebia era usado para pagar a diária do quarto em que dormia, no valor de R$ 340. Para conseguir a quantia, mantinha relações sexuais com até quatro pessoas diferentes na mesma noite.
Suposta casa de prostituição funcionava no bairro Vila Tibério, em Ribeirão (Foto: César Tadeu/EPTV)
Suposta casa de prostituição funcionava no bairro
Vila Tibério, em Ribeirão (Foto: César Tadeu/EPTV)
"A gente não podia fazer comida, não podia tomar água da geladeira, e se comprasse algum lanche e comesse dentro do quarto, tinha que pagar multa. Tudo que fizesse dentro da casa era multado", contou o menor, destacando que algumas vezes voltou para o local sem dinheiro e foi agredido pelos suspeitos. "Conforme as diárias vão acumulando, eles começaram a agredir a gente dentro da casa e a gente não podia fazer nada. Eles falavam coisas que me deixava com medo."
Investigação
O conselheiro tutelar João Manoel Belém de Almeida contou que outros três adolescentes do Piauí, Ceará e São Paulo também foram encontrados na casa, e disseram terem sido aliciados pelos suspeitos. "Eles falaram que têm uma dívida que nunca conseguem pagar, ou seja, sempre estão devendo e são obrigados a trabalhar, a se prostituirem."
Os menores foram encaminhados a abrigos, onde permanecerão até esta quinta-feira (11), quando devem ser enviados às cidades natais. Os dois travestis foram levados para a Central de Flagrantes da Polícia Civil e responderão por crime de corrupção e exploração sexual de menores, segundo o comissário da Vara da Infância e Juventude, Marcos Gomes de Souza.
Adolescente diz que foi trazido do Maranhão com a promessa de uma vida melhor em SP (Foto: César Tadeu/EPTV)
Adolescente conta que saiu do Maranhão com a promessa de uma vida melhor (Foto: César Tadeu/EPTV)

Fonte: G1

Nenhum comentário: