Páginas

24 de novembro de 2014

Tragédia envolvendo empresários de Turismo faz vítimas fatais


                                                        A polícia isolou a área por conta da intensa movimentação
Dois homicídios e um suicídio aconteceram após um desentendimento entre proprietários de agências de viagens de turismo por volta das 17h30 desta segunda-feira (24/11) no Complexo Turístico Porto das Barcas, no centro de Parnaíba.
As primeiras informações da Polícia Militar são de que o proprietário da agência de viagens Morais Brito, o senhor Edílson Morais Brito, 53 anos, entrou em seu empreendimento após uma discórdia e efetuou disparos com um revólver de calibre 38 contra Mateus Portela, 27 anos, que é filho do proprietário da agência Clip Turismo.
A esposa de Edílson, a senhora Socorro Brito, 47 anos, tentou intervir, mas também foi baleada e morreu no local dentro da agência.  Mateus foi levado para o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA); enquanto Morais Brito se escondeu no banheiro do Restaurante Rios e foi localizado por policiais da Força Tática.
Ele estava com a arma na cabeça, mais precisamente na nuca, e apesar de um policial amigo seu ter insistido para que desistisse, atirou contra sua cabeça. Poucos instantes de chegar ao HEDA, levado pelo Corpo de Bombeiros Militar, Morais Brito morreu. Mateus teve duas paradas cardiorrespiratórias e acabou morrendo também. Ele passou por uma intervenção cirúrgica por conta de uma veia rompida do coração.
Segundo o tenente coronel Costa Lima, as razões das mortes ainda são desconhecidas. A delegada Maria de Jesus e o delegado Arthur Leal foram até o local do ocorrido de onde o IML removeu para o Posto Avançado.  Os corpos já estão sendo periciados.

Fonte: Daniel Santos e Francisco Brandão / Proparnaiba.com

Nenhum comentário: