Páginas

24 de novembro de 2014

Paralisação não afeta Governo, avalia secretário de Administração

Em entrevista ao vivo para o Jornal do Piauí desta segunda-feira (24), o secretário de Administração do Estado João Henrique Sousa afirmou que a paralisação das categorias de servidores, em protesto contra a falta de reajuste e más condições de trabalho, não afeta diretamente o dia-a-dia dos serviços do Governo.
"Estive monitorando tudo da secretaria e eu quero dizer que as 11 categorias estão longe de representar todo o Estado. Elas representam uma parcela significativa, mas tudo continua funcionando, com precariedade é verdade, mas no geral tudo continua funcionando em situação mínima como o Estado sempre ofereceu. Não se pode querer fazer uma exaltação de caos porque não existe". declarou o secretário.
João Henrique enfatiza que dois fatores principais tem barrado o pagamento de reajustes cobrado pelas classes, o primeiro deles é a Lei de Responsabilidade Fiscal e o segundo, novos recursos que segundo ele estão sendo buscados pela secretaria de Fazenda. "A SEFAZ está empenhada em buscar esses recursos, quem sabe poderá até acontecer uma boa novidade no mês de dezembro", acrescentou o secretário.
Crise
Para o secretário, em sete meses de governo, não exste dificuldade com o funcionalismo. João Henrique explica que o governo reconhece as falhas, mas segundo ele, as dificuldades já são históricas. "Eu diria que nós estamos com sete meses de governo, não tivemos nenhuma dificuldade com funcionalismo, recebemos sempre que queriam, fizemos tudo que pudemos fazer. Todos enfrentam dificuldades características do Estado e todos sofrem dificuldade de aumento", completou.
Pagamentos
O secretário garantiu ainda que não haverá mudança no pagamento do mês de dezembro e afirmou que tudo acontecerá conforme está previsto na folha. "Mesmo sem antecipação de receita do Estado a gente vai fazer o pagamento do mês de novembro e deveremos no dia 16 de dezembro começar o pagamento do 13º. Ao final do ano vamos começar o pagamento da folha de dezembro conforme está estipulado na tabela", concluiu João Henrique.
 
Rayldo Pereira / Cidade Verde.com

Nenhum comentário: