Páginas

3 de março de 2012

Remédio para câncer de próstata mostra boa sobrevida em estudo

Um novo remédio oral para câncer, com um inédito mecanismo de atuação, mostrou resultados animadores em pesquisa americana.
A fase final do estudo foi apresentada em um congresso de oncologia em San Francisco, nos EUA, em fevereiro.
Batizado temporariamente de MDV3100, o medicamento foi testado em cerca de 1.199 pacientes com câncer avançado que tiveram pouco sucesso com outras linhas de tratamento.
Segundo o oncologista Fernando Maluf, do Hospital São José, o remédio mostrou o maior ganho de sobrevida já visto: quase cinco meses em comparação com o grupo que recebeu placebo. Ele ainda reduziu as mortes em 37%.
O medicamento também conseguiu diminuir o ritmo de crescimento da doença e os níveis da proteína usada para diagnostir o câncer em 54% (no grupo-controle, essa redução foi de 1,5%).
Com os resultados, os cientistas pararam o estudo para que o grupo-controle também tivesse acesso à droga.
Diferentemente dos outros remédios disponíveis no mercado, a nova droga bloqueia a entrada de hormônios masculinos dentro da célula tumoral. Os hormônios alimentam o tumor, fazendo com que ele cresça.
"É como um porteiro que barra a entrada do ladrão --nesse caso, o remédio impede a ligação do hormônio a seu receptor", explica Maluf.
Os efeitos colaterais foram amenos e incluíram fadiga, diarreia e ondas de calor.
A droga ainda não foi aprovada nos EUA, mas o oncologista diz acreditar que ela seja lançada comercialmente em até um ano e meio. 

fonte: Folha UOL

Nenhum comentário: